Revista Brasileira de Ciências do Esporte Revista Brasileira de Ciências do Esporte
Revista Brasileira de Ciências do Esporte 2016;38:315-20 - Vol. 38 Núm.4 DOI: 10.1016/j.rbce.2014.05.001
Artigo original
Preferência lateral percebida e diagnosticada em adolescentes
Lateral perceived and diagnosed preference in teenagers
Preferencia lateral percibida en adolescentes diagnosticados
Tatiane Flavia de Oliveiraa, Evandro Baravieirab, Alessandra Beggiato Portoc, Victor Hugo Alves Okazakid,,
a Universidade Estadual de Londrina (UEL), Centro de Educação Física e Esporte, Programa de Pós‐Graduação Associado em Educação Física UEM/UEL, Londrina, PR, Brasil
b Universidade de São Paulo (USP), Escola de Educação Física e Esporte, Curso de Especialização em Aprendizagem Motora, São Paulo, SP, Brasil
c Universidade Estadual de Londrina (UEL), Programa de Pós‐Graduação Associado em Educação Física UEM/UEL, Londrina, PR, Brasil
d Universidade Estadual de Londrina (UEL), Centro de Educação Física e Desportos, Departamento de Fundamentos da Educação Física, Londrina, PR, Brasil
Recebido 06 Fevereiro 2013, Aceitaram 02 Maio 2014
Resumo

O estudo analisou a percepção e a preferência lateral global de adolescentes (11‐15 anos). Para tal, 153 adolescentes foram submetidos ao inventário de preferência lateral global (Iplag). Os participantes foram classificados como “moderadamente destros” na preferência lateral global percebida. A preferência lateral diagnosticada classificou os participantes como fortemente destros para membros superiores, membros inferiores, audição e visão e como moderadamente destros para tronco. Portanto, os adolescentes apresentaram‐se como fortemente destros para preferência lateral global. Os escores de coerência entre a preferência lateral percebida e a preferência lateral diagnosticada demonstraram que os participantes têm grande conhecimento sobre sua preferência lateral.

Abstract

The study analyzed the global lateral perception and preference of teenagers (11‐15 years old). Within this scope, the study involved 153 teenagers, which were submitted to answer the Global Lateral Preference Inventory (Iplag). The participants were classified as “moderate right‐handed” for perceived global lateral preference. In relation to lateral preference, they were classified as “strong right‐handed” for the upper limbs, lower limbs, hearing and vision, and “moderate right‐handed” for the trunk. Thus, the teenagers were classified as “strong right‐handed” for the global lateral preference. The scores of consistency between lateral preference and perceived lateral preference showed that participants had great knowledge about their lateral preference.

Resumen

El estudio analizó la percepción global lateral y la preferencia de los adolescentes (11‐15 años). En este ámbito, en el estudio participaron 153 adolescentes, los cuales respondieron el Inventario Global de Preferencia Lateral (IPLAG). Los participantes se clasificaron como “moderadamente diestros” en la preferencia global lateral percibida. En relación con la preferencia lateral, se los clasificó como “fuertemente diestros” de los miembros superiores, miembros inferiores, audición y visión, y “moderado diestros” del tronco. Por lo tanto, a los adolescentes se los clasificó como “fuertemente diestros” de la preferencia lateral global. Las puntuaciones de la coherencia entre la preferencia lateral y la preferencia lateral percibida mostró que los participantes conocían muy bien su preferencia lateral.

Palavras‐chave
Lateralidade, Adolescentes, Preferência lateral, Dimensão corporal
Keywords
Laterality, Adolescents, Lateral preference, Body size
Palabras clave
Lateralidad, Adolescentes, Preferencia lateral, Tamaño corporal
Revista Brasileira de Ciências do Esporte 2016;38:315-20 - Vol. 38 Núm.4 DOI: 10.1016/j.rbce.2014.05.001