Revista Brasileira de Ciências do Esporte Revista Brasileira de Ciências do Esporte
Revista Brasileira de Ciências do Esporte 2018;40:39-45 - Vol. 40 Núm.1 DOI: 10.1016/j.rbce.2018.01.004
Artigo original
O circo na formação inicial em educação física: um relato autoetnográfico
The circus in initial training in physical education: an autoethnography report
El circo en la formación inicial en educación física: un informe autoetnográfico
Rita de Cassia Fernandes Mirandaa,, , Marco Antonio Coelho Bortoletob
a Universidade Federal de Uberlândia, Faculdade de Educação Física, Departamento de Educação Física, Uberlândia, MG, Brasil
b Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Departamento de Educação Física e Humanidades, Campinas, SP, Brasil
Recebido 26 Novembro 2016, Aceitaram 12 Janeiro 2018
Resumo

O estudo apresenta, a partir da perspectiva autoetnográfica, uma possibilidade de sistematização dos saberes circenses na formação inicial em educação física. Para tal, recorremos à observação participante durante um semestre letivo (40 horas) numa instituição de ensino superior pública do Estado de São Paulo. O diário de campo, os registros fotográficos das aulas e as conversas informais dos discentes constituíram‐se os instrumentos de pesquisa. Os resultados demonstraram a excelente receptividade dos alunos, com experiências que favoreceram a autonomia e a tomada de decisão. Identificamos que a existência pregressa da disciplina no currículo foi um agente facilitador. Outros fatores dificultadores foram o elevado número de alunos por turma e a reduzida carga horária da disciplina.

Abstract

The study presents on autoethnography as a research method, a possibility of systematisation circus knowledge in initial training in physical education. To this end, participant observation was used during an academic semester (40hours) in a public institution of higher education in the State of São Paulo in Brazil. Field journal, photographic records of classes in addition to the informal conversations students were research instruments. Results demonstrated excellent receptiveness on the part of the students, with experiences that favored the autonomy and decision making. Early existence of the discipline in the curriculum was an agent facilitator. Other factors the process were the large number of students per class and the reduced workload of the discipline.

Resumen

El estudio presenta, desde la perspectiva autoetnográfica, una posibilidad de sistematización del conocimiento circense en la formación inicial en educación física. Para ello, se ha recurrido a la observación participante durante un semestre lectivo (40 horas) en un centro público de enseñanza superior del estado de São Paulo. En la investigación se utilizaron un diario de campo, registros fotográficos de las clases, así como conversaciones informales con los alumnos. Los resultados demostraron la excelente receptividad por parte del alumnado, con experiencias que favorecieron la autonomía y la toma de decisiones. La temprana existencia de la disciplina en el plan de estudios fue un agente facilitador. Otros factores, como el elevado número de estudiantes por grupo y la reducida carga horaria, se identificaron como dificultades.

Palavras‐chave
Ensino superior, Educação Física, Currículo, Circo
Keywords
Higher education, Physical education, Curriculum, Circus
Palabras clave
Enseñanza superior, Educación física, Currículo, Circo
Revista Brasileira de Ciências do Esporte 2018;40:39-45 - Vol. 40 Núm.1 DOI: 10.1016/j.rbce.2018.01.004