Revista Brasileira de Ciências do Esporte Revista Brasileira de Ciências do Esporte
Revista Brasileira de Ciências do Esporte 2016;38:400-6 - Vol. 38 Núm.4 DOI: 10.1016/j.rbce.2015.11.003
Artigo original
Jornada escolar versus tempo de treinamento: a profissionalização no futebol e a formação na escola básica
School day versus training time: the football professionalization and training in basic school
Jornada escolar frente a tiempo de entrenamiento: la profesionalización del fútbol y la formación en la instrucción básica
Leonardo Bernardes Silva de Meloa,, , Hugo Paula Almeida da Rochab, André Luiz da Costa e Silvaa,c, Antonio Jorge Gonçalves Soaresd,e,f
a Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Centro de Educação Física e Desportos, Programa de Pós‐Graduação em Educação Física, Vitória, ES, Brasil
b Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Programa de Pós‐Graduação em Educação, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
c Instituto Nacional de Educação de Surdos, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
d Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Bolsista de Produtividade em Pesquisa, Brasil
e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), Cientista do Estado, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
f Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade de Educação, Departamento de Didática, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Recebido 07 Fevereiro 2013, Aceitaram 12 Junho 2014
Resumo

O objetivo do presente estudo foi analisar o tempo dedicado à formação profissional no futebol e à escola básica entre os atletas das categorias de base dos clubes da cidade do Rio de Janeiro e de fora dela. Fizemos entrevistas estruturadas com 228 atletas – das categorias sub‐17 e sub‐20 – de 19 clubes do Estado do Rio de Janeiro, incluindo os atletas dos clubes da capital fluminense. Observamos que os atletas dos clubes da capital investem mais tempo no futebol do que os demais jovens entrevistados. Esse tempo destinado ao esporte sugere uma concorrência com a formação escolar. Por fim, afirmamos que o tempo gasto com a formação no futebol pode criar dificuldade para uma vida escolar dedicada e para uma formação cultural de qualidade.

Abstract

The objective of this study was to analyze the time devoted to vocational training in basic schools and football among the athletes of the basic categories of clubs in the city of Rio de Janeiro and beyond. We conducted structured interviews with 228 athletes – the sub categories‐17 and under‐20 – from 19 clubs in the State of Rio de Janeiro. We observe that athletes of clubs from the capital they invest more time in football than other young people interviewed. This time spent with this sport formation suggests a competition with the school formation. Finally, we affirm that the time spent with the formation in football can create difficulties for a dedicated school life and cultural quality education.

Resumen

El objetivo de este trabajo fue analizar el tiempo dedicado a la formación profesional en el fútbol y el tiempo dedicado a la instrucción básica entre los atletas de las categorías básicas de clubes en la ciudad de Río de Janeiro. Realizamos entrevistas estructuradas a 228 atletas – de las categorías sub‐17 y sub‐20 – de 19 clubes del estado de Río de Janeiro, incluyendo a atletas de clubes de Río de Janeiro. Observamos que los atletas de clubes de la capital invertían más tiempo en el fútbol que el resto de jóvenes entrevistados. Este tiempo destinado al deporte sugiere una competencia con el colegio. Por último, declaramos que el tiempo dedicado a la formación en el fútbol puede crear dificultades respecto al tiempo dedicado al colegio y a una educación cultural de calidad.

Palavras‐chave
Educação, Jovens atletas, Esporte, Escola
Keywords
Education, Young athletes, Sport, School
Palabras clave
Educación, Atletas jóvenes, Deporte, Colegio
Revista Brasileira de Ciências do Esporte 2016;38:400-6 - Vol. 38 Núm.4 DOI: 10.1016/j.rbce.2015.11.003